CobNews

REMOVER OBSTÁCULOS PARA CRESCER

Mercado Imobiliário >> Também é possível aprimorar os projetos a fim de contribuir para maior agilidade na tramitação dos mesmos.

Em recente encontro empresarial, discutimos tendências em gestão, inovação, soluções tecnológicas e sustentabilidade nos negócios da construção. Com larga experiência profissional, o engenheiro civil Roberto de Souza avaliou que o mercado imobiliário continua promissor, mas que as empresas incorporadoras e construtoras têm uma árdua agenda a cumprir. A começar pelo processo de resgate da engenharia, verificado nos últimos anos ao longo da fase de crescimento do mercado imobiliário, e pelo resgate das boas práticas do setor, incluindo planejamento, gestão da qualidade, qualificação e capacitação da mão de obra, todos esses fatores conquistando confiança e a própria valorização dos empreendimentos.

Também é possível aprimorar os projetos a fim de contribuir para maior agilidade na tramitação dos mesmos. Nunca é demais lembrar que a burocracia para a aprovação de novos projetos é reconhecida por entidades do porte da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) como um dos maiores problemas na agenda de desenvolvimento da construção e responsável pelo aumento de no mínimo 12% nos custos dos empreendimentos imobiliários, o que resulta em atrasos nos cronogramas e prejuízos econômicos para a sociedade.

O Fórum Goiano da Habitação (FGH) vem insistindo na remoção de tantas exigências desnecessárias e no aperfeiçoamento da gestão pública como prioridades. A burocracia excessiva deve ser combatida. Uma das propostas é a de implantar o Vapt-Vupt Imobiliário, com atendimento virtual para agilizar a análise de novos projetos habitacionais e, assim, atender a contento a demanda.

Além de uma administração que trabalhe com um planejamento que contemple ações de longo prazo e investimentos em projetos infraestruturais que acompanhem o crescimento de áreas de maior expansão demográfica na Grande Goiânia e nas cidades goianas, exige-se do gestor uma postura enérgica para combater com sucesso a morosidade da máquina estatal e dar celeridade aos projetos. É fato que, atendida essa reivindicação, todos ganham, pois a demora na aprovação implica em postergar a captação de receitas fiscais, tanto pelos municípios quanto pelo próprio Estado.

Para melhorar o cenário atual também são necessárias mudanças capazes de remover a insegurança jurídica que ronda o empreendedor e o cidadão, por conta de legislações ora inexistentes, ora inadequadas, ora alteradas com divergências ou não adaptadas à realidade do mercado. Em relação a esse ponto, foi apresentada aos candidatos ao governo de Goiás sugestão de criar um grupo especial de análise de projetos imobiliários, a exemplo do existente em São Paulo, lá denominado de Graprohab. Este grupo concentra vários órgãos de aprovação de projetos, trabalha com leis unificadas e regras próprias para vários tipos de empreendimentos (parcelamento de solo e incorporações) oportunizando, inclusive, a sua defesa pelo interessado. Com isso, a empresa demandante obterá uma resposta única e segura de todos os órgãos competentes.

As entidades do setor construtivo e empresarial atuam, assim, proativamente em favor de regras justas para a comunidade, a exemplo do trabalho desenvolvido em relação à cobrança de impostos (IPTU/ITU), resultante do diálogo e de tratativas mantidas pelas entidades com a Prefeitura de Goiânia. É preciso atitude e vontade de somar para mudar. É preciso ousar para promover mudanças. É preciso remover os empecilhos que impedem o desenvolvimento pleno de Goiás.

FONE: +55 31 3296-7005
FAX: +55 31 3292-7814
AV. RAJA GABÁGLIA, 4987
SANTA LÚCIA - BELO HORIZONTE
MINAS GERAIS
FONE: +55 31 3378-4527
Av. AGGEO PIO SOBRINHO, 431
BURITIS - BELO HORIZONTE
MINAS GERAIS